Buscar em:

SMG Laticínios Ltda

BLOG




REQUEIJÃO, QUEIJO PROCESSADO CREMOSO E PRODUTO CREMOSO DE USO CULINÁRIO. SAIBA QUAIS AS DIFERENÇAS E COMO ESCOLHER!
20/03/2019 - Fique por Dentro



Existe atualmente uma variedade muito grande de produtos no mercado, cuja a aparência, a textura, a consistência, o tipo de embalagens (inclusive com imagens de sugestões de aplicações) e até mesmo produtos com nomes parecidos, que certamente deixam você confuso e com dúvida na hora de escolher.

Muitos ainda perguntam qual a diferença entre Requeijão e Catupiry?
Na realidade, “Catupiry” é uma marca famosa de requeijão, porém o correto seria chamar o produto de Requeijão Cremoso, mas devido a sua marca, ficou mais conhecido como “Catupiry”.

Vamos procurar esclarecer algumas diferenças entre o Requeijão Cremoso, o Requeijão Cremoso com Amido, o Queijo Processado Cremoso e o Produto Cremoso de Uso Culinário. Aqui, falaremos sobre suas características, os ingredientes e a funcionalidade de cada um. Buscando desta forma, orientar melhor você consumidor, sobre qual produto escolher de acordo com suas necessidades.
É importante salientar, que a maioria dos produtos citados (Requeijão Cremoso, Requeijão Cremoso com Amido e Queijo Processado Cremoso), por utilizarem como ingredientes principais em suas formulações produtos de origem animal, são produzidos exclusivamente por indústrias ou laticínios que possuem fiscalização por órgãos governamentais de Inspeção de Produtos de Origem Animal, seja na esfera Federal, Estadual ou Municipal e seguem normas e regulamentos específicos para este tipo de produto.
No caso do Produto Cremoso de Uso Culinário, por utilizar ingredientes alternativos e de origem vegetal, as indústrias devem seguir as normas e regulamentos da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e atender as fiscalizações de suas esferas em cada região ou município.

Explicaremos agora a diferença entre cada produto:

O Requeijão Cremoso em sua fabricação, deve seguir o Regulamento Técnico de Fixação de Identidade e Qualidade do Requeijão. Este regulamento elaborado pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), estabelece os requisitos mínimos para a elaboração, características e controle de qualidade do produto requeijão para consumo humano. Conforme tal regulamento, a denominação Requeijão, somente pode ser utilizada em produto no qual a base de sua formulação não contenha gordura e/ou proteína de origem não láctea, ou seja, não permite a utilização de gordura vegetal.
Neste caso, o Requeijão Cremoso deve ser produzido através da fusão de massa coalhada (obtida pela coagulação ácida e/ou enzimática do leite), com adição de creme de leite e/ou manteiga, leite e alguns aditivos em concentrações limitantes. Este é um produto com maior pureza, onde não se utiliza amido em sua formulação. Sua textura é cremosa, de consistência untável, lisa, de cor branca, com sabor suave, levemente ácido a salgado. Em seus requisitos físico - químicos deve ter no mínimo 55% de gordura em extrato seco e no máximo 65% de umidade.
Encontra-se geralmente disponível em potes ou copos de 180 a 200g para uso doméstico e em bisnagas de 1,5 kg a 1,8 Kg para uso culinário. Em suas principais aplicações podemos citar: consumo in natura, torradas e lanches, pizzas, recheios de salgados diversos, no pão de alho, em molhos, tortas salgadas, entre outros.





O Requeijão Cremoso com Amido, segue o mesmo regulamento técnico do Requeijão Cremoso, porém como o próprio regulamento prevê, quando se utilizar em sua formulação outros ingredientes alimentícios ou condimentos, na própria denominação do produto deve constar a descrição “Requeijão Cremoso com ..........”, indicando qual ingrediente foi adicionado para informar o consumidor de que este produto não possui o mesmo grau de pureza que o anterior.
Em nossa indústria, produzimos o Requeijão Cremoso com Amido e Queijo, com a marca Castello Branco Alimentos. Este produto segue os mesmos princípios de fabricação que o anterior em termos de base láctea, porém, a participação do amido torna o produto com um preço mais acessível e a participação do queijo mussarela e queijo colonial em sua formulação deixa o produto com sabor lácteo agradável e menos ácido. Sua textura é cremosa, de consistência untável, firme, lisa a levemente arenosa, de coloração branca amarelada e com boa resistência térmica.
Segue os mesmos requisitos físico - químicos do requeijão cremoso: deve ter no mínimo 55% de gordura em extrato seco e no máximo 65% de umidade. O Requeijão Cremoso com Amido e Queijo da Castello Branco Alimentos encontra-se disponível em bisnagas de 1,5Kg para uso culinário. Em suas principais aplicações podemos citar: borda e cobertura de pizzas, recheios de salgados diversos, em molhos, tortas salgadas, entre outros.




O Queijo Processado Cremoso, segue um regulamento técnico próprio, o Regulamento Técnico Mercosul de Identidade e Qualidade de Queijo Processado ou Fundido, que estabelece a composição, as características sensoriais para este produto e determina os requisitos mínimos de qualidade. De acordo com este regulamento, entende-se por Queijo Processado: produto obtido por trituração, mistura, fusão e emulsão por meio de calor e agentes emulsionantes de uma ou mais variedades de queijo, com ou sem adição de outros produtos lácteos ou sólidos, condimentos ou outras substâncias alimentícias, na qual, o queijo constitui o ingrediente lácteo utilizado como matéria-prima preponderante na base láctea. Da mesma forma que o requeijão, para o Queijo Processado não é permitido o uso em sua formulação de gorduras e/ou proteínas de origem não láctea, ou seja, não é permitido a utilização de gordura vegetal.
Na elaboração deste produto, é permitido a utilização de condimentos, aromas ou outras substâncias alimentícias conforme os limites estabelecidos, desde que na denominação do produto seja informado qual substância foi utilizada, ou seja “Queijo Processado com...” ou Queijo Processado Sabor ...”. Para a utilização de amidos ou amidos modificados na formulação deste produto, de acordo com seu regulamento, o limite não deve ser superior a 3% no produto final, enquanto no requeijão com amido a proporção utilizada é maior.
Nós da Castello Branco Alimentos produzimos o Queijo Processado Cremoso e o Queijo Processado Cremoso Sabor Cheddar, elaborados a base de queijo mussarela, queijo colonial e creme de leite e/ou creme de soro de leite, estes produtos possuem textura cremosa, consistência untável e firme, lisa a arenosa, com sabor lácteo suave da mistura de queijos e creme. Sua coloração no tradicional é branco amarelado e no Cheddar a coloração é alaranjada. Em seus requisitos físico - químicos deve ter no mínimo 35% de gordura em extrato seco e no máximo 70% de umidade. O Queijo Processado Cremoso e o Queijo Processado Cremoso Sabor Cheddar da Castello Branco Alimentos encontram-se disponíveis em bisnagas de 400 g e 1,5Kg para uso doméstico ou culinário. Suas principais aplicações são muito semelhantes ao Requeijão, porém, com um sabor mais característico. Podemos citar sua utilização em lanches, pizzas, recheios de salgados diversos, em molhos, lasanhas, tortas salgadas, entre outros.





Muito confundido com o requeijão por apresentar embalagem e imagens de aplicações semelhantes, o Produto Cremoso Culinário Sabor Requeijão, também chamado de Cobertura Cremosa Sabor Requeijão, conforme já informado anteriormente não utiliza base láctea como principal ingrediente de sua formulação. Neste caso, você vai perceber que às vezes estes produtos não possuem os selos de inspeção (S.I.F., S.I.S.B.I., S.I.E., ou S.I.M.) como é o caso dos produtos de origem animal e não são produzidos por indústrias de laticínios, mas por outras indústrias de alimentos que devem possuir registro na ANVISA.
Para a formulação destes produtos, as indústrias a fim de reduzir os custos utilizam produtos alternativos principalmente de origem vegetal, como: gordura vegetal hidrogenada, óleo de palma, óleo de algodão, margarina, amido modificado de milho ou mandioca, preparados industriais para conferir aroma sabor requeijão e alguma coisa de ingredientes lácteos como concentrado proteico de soro, soro de leite em pó, além de estabilizantes, corantes e conservantes que também podem ser encontrados no requeijão tradicional ou queijo processado.
Para este produto podem ser encontrados variações em termos de umidade, proteína e gordura, que são alguns fatores que vão influenciar na sua estrutura, estabilidade térmica e consistência.
Encontra-se geralmente disponível em bisnagas de 1,5 a 1,8 Kg para uso culinário. Suas principais aplicações são semelhantes aos demais produtos já citados, como pizzas, recheio de salgados entre outros.





Como podemos observar, há várias diferenças entre estes produtos, quanto suas formulações e a origem de seus ingredientes. Lembramos que produtos que contenham em sua descrição o nome “requeijão” e utilizem em sua composição gordura vegetal, caracterizam fraude, de acordo com os regulamentos técnicos específicos para requeijão e queijo processado. As suas aplicações em outros produtos são parecidas, sabor, cremosidade e consistência, cada um tem suas particularidades, cabe a você fazer a melhor escolha de acordo com seus objetivos e seu público alvo.

Espero que tenha gostado!









Fonte: Escrito por Saulo Felipe Sandri


VEJA TAMBÉM